Sendo o teto falso estanque, deverá ser tida a seguinte abordagem:

  • De acordo com a regulamentação, a zona acima do teto falso e abaixo da laje, deve ser considerada espaço não útil, caso o teto falso tenha uma altura superior a 300mm, devendo o balanço de perdas e ganhos térmicos ser feito de acordo com a norma EN ISO 13789. Caso a altura do teto falso seja inferior a 300mm, deverá ser considerada a resistência térmica da camada de ar correspondente.
  • O pé direito da fração será unicamente até ao teto falso;
  • Nas paredes acima do teto falso, devem verificar-se, sempre que aplicável, os requisitos mínimos, isto é, deve-se isolar pilares e talões de viga no sentido de evitar a ocorrência de patologias.

Sendo o teto falso não estanque, deverá ser tida a seguinte abordagem:

  • O pé direito deverá ser contabilizado até à face inferior da laje;
  • No cálculo do U desta solução construtiva, deverá ser considerado apenas o contributo da laje, desprezando-se o contributo da camada de ar e teto falso.
Close Menu