A consideração de temperaturas interiores compreendidas entre 20ºC e 25ºC, inclusive podem não representar extactamente as temperaturas reais de funcionamento de alguns edifícios, no entanto estas foram definidas de forma a representarem condições interiores típicas de conforto térmico dos ocupantes de edifícios. Pretende-se assim que, considerando padrões de conforto semelhantes, se promova um efeito comparativo entre os diferentes edifícios em termos de eficiência das soluções construtivas e sistemas técnicos instalados. Desta forma na generalidade dos edifícios devem ser consideradas as temperaturas interiores compreendidas no intervalo entre 20ºC e 25ºC.

Exceptuam-se desta obrigatoriedade, edifícios em que se desenvolvam no seu interior actividades específicas, que obrigem em permanência a temperaturas interiores não compreendidas no intervalo indicado, como é o caso das piscinas interiores. Neste caso devem ser consideradas como referência as temperaturas recomendadas para a actividade em causa.

Close Menu