Como apoio à aplicação do RECS, deverá será ser tida em conta a seguinte tipologia de espaços:

Espaços Tipo A – os espaços que verifiquem uma das seguintes condições:

1.    Espaços com ocupação permanente (ocupação igual ou superior a 2h/dia),
ou
2.    Espaços que disponham de sistema de aquecimento ou arrefecimento para conforto térmico de forma direta, ou indireta através de ar transitado de espaços tratados.

A título de exemplo de espaços tratados de forma indireta, poderão ser considerados circulações interiores horizontais e verticais, arrumos, arquivos e despensas, cozinhas, copas, lavandarias, balneários, instalações sanitárias, corredores de acesso a espaços do tipo A, átrios/entradas de edifícios.
Nas situações dos “Espaços do Tipo A”, em que não se encontram definidos sistemas para climatização e para efeitos de determinação do desempenho energético, deverá assumir-se que o edifício é climatizado nesses espaços, na gama de referência 20ºC a 25ºC.

Espaços Tipo B – os espaços que verifiquem, cumulativamente, as seguintes condições:

1.    Sem ocupação permanente;
e
2.    Sem sistema de aquecimento ou arrefecimento para conforto térmico

Na tipologia de “Espaços Tipo B”, são incluídos os armazéns, oficinas e similares desde que apresentem uma “presença humana não significativa”, de acordo com o exposto na P&R P3.
A título de exemplo, consideram-se como “Espaços Tipo B”, os armazéns frigoríficos, os arquivos, os estacionamentos de veículos e os centros de armazenamento de dados. São também considerados como “Espaços Tipo B” todos os outros espaços não enquadráveis como “Espaços Tipo A”.

Close Menu